Endividamento

Endividamento

A Companhia registrou no 2T17 uma dívida bruta de R$ 4.583,9 milhões, um total 9,2% menor em relação ao 2T16 que apresentou R$ 5.049,1 milhões. As disponibilidades somavam R$ 931,9 milhões no 2T17 vs. R$ 1.338,9 do mesmo período do ano anterior.

Dessa forma, a dívida líquida da Companhia totalizou R$ 3.652,1 milhões no 2T17, uma redução de R$ 58,2 milhões em relação ao valor de R$ 3.710,2 do 2T16. Essa redução deve-se principalmente à:

(i) amortização da 9ª emissão de debêntures, no valor de R$ 75,0 milhões em agosto de 2016 e de R$ 80,4 milhões em maio de 2017 (por meio da subscrição para 20ª debênture);

(ii) amortização da 11ª emissão de debêntures, no valor de R$ 100,0 milhões em novembro de 2016;

(iii) amortização da 13ª emissão de debêntures, no valor de R$ 80,0 milhões em maio de 2017;

(iv) amortização de 15ª emissão de debêntures, no valor de R$ 250,0 milhões em outubro de 2016 e de R$ 429,8 milhões em maio de 2017 (por meio da subscrição para 20ª debênture);

(v) amortização da 16ª emissão de debêntures, no valor de R$ 67,6 milhões em 2016;

(vi) amortização da 17ª emissão de debêntures, no valor de R$ 90,0 milhões em janeiro de 2017;

(vii) amortização CCB ABC, no valor de R$ 14,0 milhões ocorrida também em janeiro de 2017;

(viii) amortização da 19ª emissão de debêntures, no valor de R$ 35,6 milhões em junho de 2017; e

(ix) amortizações FINEM, no valor de R$ 64,0 milhões no período, parcialmente compensada por:

(x) redução de R$ 407,0 milhões no saldo de caixa; (xi) liberações FINEM, no valor de R$ 69,9 milhões em 2016;

(xii) emissão da 3ª Nota Promissória, no valor de R$ 100,0 milhões em fevereiro de 2017;

(xiii) emissão de CCB com Banco ABC no valor de R$ 41,0 milhões em maio de 2017;

(xiv) emissão da 20ª debênture, no valor de R$ 700,0 milhões também em maio de 2017, e

(xv) aumento do saldo de leasing em R$ 28,2 milhões.
 

6 Dívida Bruta corresponde ao somatório dos empréstimos, financiamentos, leasing financeiro e debêntures de curto e longo prazo, além do saldo devedor com o fundo de pensão de R$ 1.277,9 milhões (excluindo o efeito do corredor contábil no montante de R$ 2.468,0 milhões).
Dívida - R$ milhões 2T17 2T16 Var (%)
Empréstimos, Financiamentos e Debêntures 3.306,0 3.690,9 -10,4%
Fundo de Pensão 1.277,9 1.358,3 -5,9%
(-) Disponibilidades¹ 931,9 1.338,9 -30,4%
Dívida Líquida 3,652.1 3,710.2 -1,57%
EBITDA ( LTM ) 860,9 911,1 -5,5%
Despesa com FCESP ( LTM ) 392,1 317,3 23,6%
EBITDA Ajustado (LTM) 1,252.9 1,228.4 2.0%
Despesas financeiras sobre empréstimos² 517.1 515.7 0.27%
Dívida Líquida²/EBITDA Ajustado 2.91 3.02 -3,50%
EBITDA Ajustado/Despesa financeira² 2.42 2.38 1,7%
(1) Caixa + Investimentos de Curto Prazo
(2) Despesa financeira para fins de covenants não consideram reserva de reversão e taxas/fees de debêntures

Custo e Prazo Médio da Dívida

 

Custo e Prazo Médio da Dívida

 

No 2T17 a dívida da AES Eletropaulo atrelada ao CDI foi de R$ 2.871,3 milhões com um custo médio de CDI + 2,00 % a.a. menor do que o registrado no 2T16 de R$ 3.306,5 milhões a um custo médio de CDI + 1,86 % a.a. em função, principalmente, das novas emissões e pagamentos de dívidas ocorridas no período, conforme descritas acima.

O saldo da dívida atrelada aos demais índices no 2T17, principalmente IGPDI + 5,9% a.a. é de R$ 1.663,2 milhões vs R$ 1.691,3 milhões ao custo médio de IGPDI + 5,5% a.a. registrado no 2T16.

O prazo médio da dívida no 2T17 é de 4,3 anos patamar ligeiramente inferior ao prazo de 4,6 anos do 2T16, também explicado pelas novas emissões e pagamentos de dívidas ocorridas neste período.
 

Abaixo, o cronograma de amortização da Companhia:

 

Divida Bruta por indexador

Cronograma de amortização da dívida

 

Cronograma de amortização da divida - R$ milhões

Cronograma de amortização da dívida

Escala de rating da Companhia

Escala de Rating da Compainha

 

 

7 Prazo médio considera principal e Custo Médio considera principal e juros.
8 Dívida atrelada ao CDI compreende ao somatório de principal e encargos das debêntures, nota promissória e cédulas de crédito bancário (CCB).
9 A dívida atrelada aos demais índices compreende ao somatório do FINEM, FINEP e fundo de pensão (excluindo corredor).
10 Fluxo composto por amortização de principal, juros acumulados e saldo de diferidos.

 

Emissões Recentes



Em 24 de maio de 2017, a Companhia concluiu a 20ª emissão de debêntures simples no montante total de R$ 700,0 milhões, sendo R$ 186 milhões de moeda corrente nacional e o restante mediante a dação em pagamento de debêntures integrantes da 9ª e 15ª emissão de debêntures da emissora. O prazo de vencimento é de 4 anos contados da data de emissão com o pagamento de juros remuneratórios equivalentes a 120% do CDI. Os recursos líquidos foram destinados ao reperfilamento do passivo da Companhia e reforço de capital de giro.

Recentemente, o Ministério de Minas e Energia publicou a Portaria nº 245/2017, a qual passou a prever também Projetos de Investimento, fazendo referência aos montantes a serem investidos em obras classificadas como expansão, renovação ou melhoria no âmbito do plano de desenvolvimento de distribuição (PDD). Desta forma, as debêntures de infraestrutura figuram como mais uma alternativa de instrumento financeiro de endividamento relevante para o setor.

 

 

Covenants

Para efeito de cálculo dos covenants da Companhia, consideramos o saldo devedor com o fundo de pensão de R$ 1.277,9 milhões no 2T17 (excluindo o efeito do corredor contábil no montante de R$ 2.468,0 milhões).

Considerando o EBITDA previsto nos covenants dos últimos 12 meses findos em 30 de junho de 2017, a AES Eletropaulo apresentou indicadores Dívida Líquida/EBITDA Ajustado de 2,91x, e EBITDA Ajustado/Despesa Financeira de 2,42x. Os covenants da dívida são:

(i) Dívida Líquida/EBITDA Ajustado não pode ser superior a 3,5x e

(ii) EBITDA Ajustado/Despesa Financeira não pode ser inferior a 1,75x.

Desta forma, no 2T17, a Companhia estava dentro dos limites estabelecidos nos contratos de dívida.
11 O Ebitda ajustado corresponde ao somatório dos últimos doze meses do resultado operacional conforme demonstrativo contábil consolidado na linha “Resultado Operacional” (excluindo as receitas e despesas financeiras), todos os montantes de depreciação e amortização e todos os montantes relativos com entidade de Previdência Privada classificado na conta de “custo de operação”.
 

Escrituração e aditamentos de Debêntures

 

Índice Sustentabilidade Empresarial 2017

Copyright 2015 AES Eletropaulo - Todos os direitos reservados

Desenvolvido: RIWEB